Feeds:
Artigos
Comentários

Este seminário permitiu-nos entender um pouco mais sobre a complexa problemática dos indivíduos que sofrem de SA e das suas famílias.

Na nossa opinião, todas as intervenções foram esclarecedoras  pois consideramos muito rica a troca de experiências entre pais, clínicos e educadores.

Tocou-nos especialmente a intervenção da Dra Piedade Líbano Monteiro, presidente da direcção da APSA, no espaço para questões. Como Mãe de um adolescente com SA afirmou, entre outras coisas: “acreditar sempre que o nosso filho tem capacidade e nós também de o compreender e de lhe dizer sempre que gostam dele de todas as maneiras… este filho é especial, vai fazer de mim uma pessoa também especial”. Alertou para a necessidade de viver o dia-a-dia e que de trabalhar, com estes jovens, com o coração aberto.

Este testemunho corroborou a mensagem final deixada pelo Dr Nuno Lobo Antunes “todas as crianças sobrevivem a tudo se tiverem o amor dos pais”.

No módulo “Avaliação, Programação e Intervenção na Sala de Aula“, o nosso grupo de trabalho elaborou uma apresentação com a finalidade de explicar de forma sucinta o que é e como lidar com os portadores da Síndrome de Asperger.

Apresentação: Síndrome de Asperger

O seminário “Vamos falar de Síndrome Asperger” contemplou, durante a tarde, duas apresentações sobre estratégias de intervenção ao longo da vida, apresentações estas que estiveram ao cargo das psicólogas clínicas Drª Inês Leitão, coordenadora do Núcleo das PEA e Défices Cognitivos do CADin, e Drª Sandra Pinho, coordenadora do Núcleo de Intervenção Sócio-profissional do CADin.

A Drª Inês Leitão (na imagem) destacou duas áreas de intervenção importantes para a integração das crianças/jovens com SA: “Os Outros e Eu” e “Eu e os Outros”. A primeira visa a promoção da compreensão dos outros e o ajustamento de expectativas, enquanto que a segunda área de intervenção pretende ajudar o indivíduo com SA a lidar com as suas limitações.

A Drª Sandra Pinho expôs o caso real de uma jovem adulta com SA e partiu das frustações relatadas pela própria no seu dia-a-dia para sugerir  estratégias de intervenção.

O Dr. Nuno Lobo Antunes, no seminário “Vamos falar de Síndrome de Asperger”, fez uma apresentação muito elucidativa sobre este síndrome. Como é sabido, esta perturbação do desenvolvimento insere-se no espectro do autismo e caracteriza-se por dificuldades na interacção social, dificuldades na comunicação e restrição de interesses.

Segundo este clínico, “não se é asperger, está-se asperger” uma vez que esta perturbação, tal como as restantes perturbações de desenvolvimento, evoluem com a pessoa, não correspondendo a estados mas sim estádios.

Durante a sua intervenção, o Dr Lobo Antunes referiu diversos sinais de alerta, sublinhou as diferenças no fenótipo do SA nos dois géneros e descreveu o percurso provável de uma criança com SA, chamando à atenção que as crianças/jovens com este síndrome são vítimas preferenciais de bullying.

“Mal-Entendidos”

A primeira apresentação do Dr. Nuno Lobo Antunes no seminário “Vamos falar de Síndrome de Asperger” baseou-se no seu livro “Mal-entendidos”, pelo que foram abordadas outras perturbações do desenvolvimento além do Síndrome de Asperger, como por exemplo, a Perturbação de Hiperactividade e Défice de Atenção e a Doença Bipolar.

Como anunciado no post anterior, o nosso grupo de trabalho assistiu, no dia 24 de Abril de 2010, ao seminário promovido pela APSA “Vamos falar de Síndrome de Asperger”.

Tal como constava do programa, assistimos a quatro intervenções muito interessantes sobre a temática em questão e ficámos ainda informadas sobre os projectos da Associação Portuguesa de Síndrome de Asperger, dos quais se destaca a “Casa Grande”.

Conferência da APSA

Inscrevemo-nos na Conferência “Vamos Falar de Síndrome de Asperger“, promovida pela APSA – Associação Portuguesa de Síndrome de Asperger, que terá  lugar no dia 24 de Abril no Universidade dos Açores e contará com a presença do Professor Nuno Lobo Antunes.